top of page
Conhece bem a tua equipa médica
do Cancro da Mama

Após o diagnóstico, ser-te-á apresentada nova terminologia e confrontada com múltiplas opções de tratamento e cirurgia. Aprende a melhor forma de seleccionar e comunicar com a tua equipa médica, quais as opções de tratamento e cirurgia disponíveis, como interpretar o teu relatório patológico e como cuidar de ti depois de terminares o tratamento. É importante lembrar que o cancro e a situação de cada pessoa são únicos. O que pode ser um tratamento recomendado para uma pessoa, pode não ser recomendado para ti.

 

A tua equipa médica

Seja através do serviço nacional de saúde ou pelo privado, lembra-te que tens escolhas, e tens de ser tu a fazer perguntas e aprender o mais possível sobre a tua doença e qual o caminho certo para tu seguires. A forma como comunicas com a tua equipa é de importância vital. Lembra-te que é o teu corpo, e as decisões finais são tuas. Saibas quais as considerações a teres em conta na selecção da tua equipa e qual a melhor forma de trabalharem em conjunto.

Profissionais de saúde para o cancro da mama

Terás uma variedade de profissionais de saúde na tua equipa. Estes podem incluir:

 

  • Médico Oncológico: um médico que trabalhará contigo para determinar o teu curso de tratamento. Este é o médico que irás consultar mais regularmente.

  • Cirurgião da Mama: um cirurgião especializado na mama, incluindo lumpectomia ou mastectomia.

  • Cirurgião Plástico: se considerar ou optar por fazer uma reconstrução mamária, consultará um cirurgião plástico que se dedica a restaurar a aparência da mama.

  • Oncologista de Radiação: um médico que utiliza a terapia de radiação para tratar os doentes. Normalmente, o teu médico oncológico encaminha-te para um oncologista de radiação se a radioterapia estiver a ser considerada ou recomendada.

 

  • Enfermeiro de Oncologia: ensina e administra quimioterapia e outros tratamentos relacionados com o cancro. É frequentemente o teu principal ponto de contacto durante e entre as consultas.

 

  • Enfermeiro Navegador ou Navegador de Pacientes: ajuda a coordenar os cuidados e as consultas e pode encaminhar-te para recursos locais e grupos de apoio.

 

  • Assistente Social de Oncologia: ajuda a lidar com os aspectos emocionais do cancro; ajuda nas preocupações do dia-a-dia, como as necessidades financeiras; fornece aconselhamento individual ou familiar e pode gerir grupos de apoio; orienta os doentes e ajuda a resolver problemas durante o diagnóstico e o tratamento.

 

  • Enfermeiro: um enfermeiro altamente qualificado que pode desempenhar algumas das mesmas funções que um médico, incluindo a prescrição de medicamentos.

 

Escolher a tua equipa de cuidados de saúde

 

Se possível, recomendamos que procures tratamento num centro oncológico abrangente ou num grande hospital universitário com experiência nos problemas específicos que as mulheres  enfrentam. Em muitos casos, podes obter uma segunda opinião de outro médico num destes centros. Pesquisa a lista de centros de cancro designados do National Cancer Institute (NCI) para encontrar o centro mais próximo. Se for demasiado longe para te deslocar para um tratamento regular, estes centros coordenarão frequentemente os cuidados com os médicos locais. Peça ao seu prestador de cuidados de saúde ou à sua companhia de seguros mais informações sobre assistência em viagem.

 

Analisa a tua equipa médica com um olhar crítico - certifica-te de que trabalham bem para ti. Alguns aspectos importantes a considerar:

  • Quanta experiência tem a tua equipa no tratamento do teu tipo de cancro da mama?

  • Sentes-te à vontade para comunicar com a tua equipa médica? Qual é o grau de disponibilidade dos teus médicos se precisares de telefonar ou enviar um e-mail com perguntas ou preocupações?

  • Se acabaste de receber um novo diagnóstico, queres voltar a consultar os médicos do teu diagnóstico anterior ou gostarias de aproveitar esta oportunidade para ter uma perspectiva diferente?

 

Estes pontos importantes devem ser tidos em consideração ao criares uma equipa de profissionais de saúde que funcione para ti:

 

  • Pede recomendações a amigos em quem confies, a um enfermeiro ou médico com quem tenhas uma relação forte ou a qualquer outra pessoa que te possa dar uma ideia e apoio.

  • Considera os estilos de comunicação e de trabalho e saibas o que é importante para ti. Como é que consegues trabalhar melhor? Queres alguém com boas maneiras de cabeceira e tempo para muitas perguntas? Alguns médicos elaboram planos de tratamento, analisam-nos contigo e deixam a decisão final para ti. Outros simplesmente informam-te das suas decisões. Pensa no método que preferes.

  • Sempre que possível, consulta especialistas. Beneficiarás com a consulta de alguém que possa dedicar algum tempo a ler sobre todos os tratamentos mais recentes e a manter-se actualizado sobre os novos padrões de cuidados. Um médico generalista geralmente não pode oferecer isso.

Dicas de comunicação para visitas ao consultório

 

Uma boa comunicação com os técnicos de saúde é fundamental. Aqui ficam algumas sugestões para tirares o máximo partido das tuas consultas:

 

  • Leva alguém consigo às consultas médicas ou leva um bloco de notas ou um gravador de voz para te ajudar a lembrares dos pormenores dessas consultas.

  • Prepara uma lista de perguntas a fazer com antecedência e leva-a contigo. O nosso Newly Diagnosed Navigator tem uma lista de perguntas para te ajudar a começar.

  • Esclarece o motivo pelo qual qualquer opção de tratamento está a ser recomendada. Informa-te sobre os possíveis riscos e benefícios.

  • Mantem o diálogo aberto até compreender.

  • Saibas qual a melhor forma de contactar a tua equipa de profissionais de saúde entre consultas e fora do horário normal de expediente.

 

bottom of page